Laboratório de Gestão do Território

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Logística e Integração Regional no Cone Sul

   O presente projeto integrado de pesquisa se inscreve nas linhas temáticas que vem sendo desenvolvidas há alguns anos no LAGET – Laboratório de Gestão do Território – e no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFRJ e ambiciona valorizar a base conceitual que norteia nossas reflexões teóricas do laboratório nas áreas de geografia econômica; das redes logísticas e da indústria do petróleo e gás natural.
    A formação do Mercosul e o estabelecimento de relações de cooperação mais estreitas entre os diversos países do Cone Sul configuram tendências integracionistas indutoras de novas realidades territoriais nas escalas de operação e regulação das corporações e dos Estados. As firmas redistribuem seus espaços de produção e distribuição com uma flexibilidade crescente a nível nacional e supranacional. Os Estados tentam, por sua parte, acompanhar o movimento mediante a formulação de políticas públicas de gestão do território inovadoras sustentando a emergência de arranjos produtivos cada vez mais territorializados e de dispositivos institucionais que rompem com os princípios tradicionais de operação das autoridades públicas.

O projeto proposto pretende ser um esforço suplementar de reflexão e de debate acerca das novas realidades territoriais observadas no Brasil e países vizinhos do Cone Sul que decorrem tanto das novas dinâmicas resultantes da integração física das redes supra-nacionais, quanto do posicionamento e do papel desta região na economia global. Os membros da equipe já acumularam conhecimento sobre estas linhas temáticas graças ao trabalho docente e as pesquisas realizadas nos últimos. Este conhecimento acumulado já permitiu afirmar:

- a relevância e as dificuldades da integração da escala macro-regional das redes logísticas dos países do Cone Sul das Américas ;

- a centralidade do conceito de logística num cenário de reestruturação espacial e organizacional dos espaços da produção, da distribuição e do consumo;

- a complexidade dos impactos provocados pelas grandes infra-estruturas e equipamentos de comunicação em diversas escalas geográficas;

- a relevância da recomposição das trocas energéticas numa região onde estes mercados apresentam uma nítida complementariedade.

Estas contribuições já foram amplamente difundidas por meio de publicações e relatórios técnicos; organização de seminários e reuniões científicas; mapas e cartas imagem, etc. Inúmeras monografias de fim de curso; dissertações de Mestrado e teses de Doutorado foram produzidas como resultado das pesquisas desenvolvidas pelo LAGET.